Sábado, Março 06, 2021
Follow Us
Receba essas bênçãos - Alan Carrico

Olá Meu filho, aqui é Jeová Elohim falando com você neste dia.

Meus filhos preciosos, tenho muito a dar a cada um de vocês, mas muitos de vocês têm medo de receber de Mim. Você se sente indigno da Minha bênção. Você permitiu que seu pecado, sua situação e o inimigo roubassem sua alegria e sua posição em Mim. Eu te amo com um amor infinito e eu vejo você como você será no Céu - quando eu olho para você, vejo Meu Filho, Jesus Cristo, e a justiça que dele foi dada a você. Portanto, não pense que você não é digno dessas coisas, porque é o Meu amor por você que Me obriga a lhe dar muitas bênçãos neste momento. Se você se sente indigno, preciso que repreenda o inimigo em Meu santo nome e ele fugirá. Quando ele fugir, volte-se para Mim e receba essas coisas. Você deve se lembrar que todos os Meus filhos são vasos quebrados enquanto ainda estão na terra, então isso é comum com todos vocês - vocês ainda não são perfeitos, então eu estendo graça e misericórdia para vocês. Cada um de vocês tem de Mim depósitos de bênçãos que não foram reclamados porque deixaram de Me pedir. Meus filhos, peçam e receberão uma bênção, pressionados, sacudidos e correndo cairão em seus colos. Se você está arrependido - se você está amando os outros como eu o amei - se você está disputando a corrida pelo prêmio, então enviarei muitas bênçãos para sua vida pelo tempo que você resta na terra. Aqueles que não se arrependem e são auto-indulgentes devem abandonar seus pecados. Arrependa-se de seus erros, leia a Minha Palavra e faça o que eu instruí e você também receberá a bênção. Essas coisas eu disse a você na Minha Palavra e eu os lembro dessas coisas. Mesmo nos tempos mais difíceis, Meus filhos podem ficar sem necessidade, assim como Meu povo, Israel, quando vagava pelo deserto; eles receberam tudo o que precisavam da Minha mão. Alegrem-se, meus filhos! Receba essas bênçãos, para que não sejam reclamadas. EU SOU.

Ex 16; Mal 3

Êxodo 16 (KJV)
E eles partiram de Elim, e toda a congregação dos filhos de Israel chegou ao deserto de Sin, que está entre Elim e Sinai, no décimo quinto dia do segundo mês após sua partida da terra do Egito. 2 E toda a congregação dos filhos de Israel murmurou contra Moisés e Arão no deserto: 3 E os filhos de Israel disseram-lhes: Oxalá tivéssemos morrido pela mão do Senhor na terra do Egito, quando nos assentamos pelas panelas de carne, e quando comíamos pão farto; porque nos trouxestes a este deserto, para matar de fome toda esta assembleia.

4 Disse então o Senhor a Moisés: Eis que vos farei chover pão do céu; e o povo sairá e colherá uma certa taxa todos os dias, para que eu possa prová-lo se anda em minha lei ou não. 5 E acontecerá que ao sexto dia eles prepararão o que trouxerem; e será o dobro do que eles juntam diariamente. 6 E Moisés e Arão disseram a todos os filhos de Israel: À tarde, então sabereis que oSenhorvos tirou da terra do Egito: 7 E pela manhã, então vereis a glória doSenhor; porque ele ouve as vossas murmurações contra oSenhor: e quem somos nós, que murmurais contra nós?

8 E disse Moisés: Assim será, quando o Senhor vos der carne para comer à tarde, e pela manhã pão com fartura; porque o Senhor ouve as vossas murmurações com que murmurais contra ele; e quem somos nós? as vossas murmurações não são contra nós, mas contra o Senhor . 9 Disse mais Moisés a Arão: Dize a toda a congregação dos filhos de Israel: Chegai-vos à presençadoSenhor,porque ele tem ouvido as vossas murmurações. 10 E aconteceu que, conforme Arão falava a toda a congregação dos filhos de Israel, eles olhavam para o deserto e eis que a glória doSenhor aparecia na nuvem. 11 e oO Senhor falou a Moisés, dizendo: 12 Tenho ouvido as murmurações dos filhos de Israel; fala-lhes, dizendo: À tarde comereis carne, e pela manhã vos fartareis de pão; e sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus.

13 E aconteceu que à tarde subiram codornizes, e cobriram o arraial; e pela manhã havia orvalho ao redor do exército. 14 E quando o orvalho que jazia tinha subido, eis que sobre a face do deserto havia uma coisa pequena e redonda, tão pequena quanto a geada no chão. 15 E quando os filhos de Israel viram isso, disseram uns aos outros: É maná; porque não sabiam o que era. E Moisés lhes disse: Este é o pão que oSenhor vos deu para comer. 16 Isto é o que oSenhor ordenou: Ajunta dele cada um conforme o que come, um gômer para cada um, de acordo com o número de suas pessoas; tomai cada homem para aqueles que estão em suas tendas. 17 E os filhos de Israel assim fizeram, e ajuntaram, alguns mais, outros menos. 18 E quando o injetavam com um omer, ao que muito colheu não sobrou nada e ao que pouco colheu não faltou; eles reuniam cada homem de acordo com sua alimentação. 19 E Moisés disse: Ninguém saia disto até de manhã. 20 Apesar disso, não deram ouvidos a Moisés; mas alguns deles deixaram dela até a manhã, e gerou vermes e cheirou mal; e Moisés indignou-se contra eles. 21 E eles o colhiam todas as manhãs, cada um conforme o que comia; e quando o sol esquentava, derretia.

22 E aconteceu que no sexto dia ajuntaram o dobro de pão, dois gômeres para um homem; e todos os príncipes da congregação vieram e contaram a Moisés. 23 E disse-lhes: Isto é o que oSenhordisse: Amanhã é o descanso do santo sábado para oSenhor; assai o que haveis de assar hoje e vede que haveis de cozer; e o que resta, guarda-te para a manhã seguinte. 24 E o puseram em repouso para a manhã, como Moisés ordenara; e não cheirava mal, nem havia nele verme. 25 E disse Moisés: Coma isso hoje; porque hoje é sábado doSenhor; hoje não o encontrareis no campo. 26 Seis dias o colhereis; mas no sétimo dia, que é o sábado, nele não haverá.

27 E aconteceu que alguns do povo saíram no sétimo dia para o ajuntar e não encontraram nenhum. 28 E oSenhordisse a Moisés: Até quando recusareis a guardar meus mandamentos e minhas leis? 29 Vede, vistoque oSenhorvos deu o sábado, por isso ele no sexto dia vos dá pão para dois dias; fique cada um no seu lugar, ninguém saia do seu lugar no sétimo dia. 30 Então o povo descansou no sétimo dia.

31 E a casa de Israel lhe deu o nome de Maná; e era como o grão de coentro, branco; e o gosto era como bolachas feitas com mel. 32 E Moisés disse: Esta é a coisa que oSenhor ordena: Enche um gômer dele para ser guardado por vossas gerações; para que vejam o pão com que vos alimentei no deserto, quando vos tirei da terra do Egito. 33 Disse mais Moisés a Arão: Toma uma panela, põe nele um gômer cheio de maná e põe-no diante doSenhor, para ser guardado por vossas gerações. 34 Como oSenhorordenou a Moisés, assim Arão o colocou diante do Testemunho, para ser guardado. 35 E os filhos de Israel comeram o maná quarenta anos, até que chegaram a uma terra habitada; eles comeram maná, até que chegaram às fronteiras da terra de Canaã. 36 Ora, um omer é a décima parte de um efa.

Malaquias 3 (KJV)
Eis que enviarei o meu mensageiro, e ele preparará o caminho diante de mim; e o Senhor , a quem vós buscais, entrará repentinamente no seu templo, sim, o mensageiro do pacto, a quem vos agradais: eis que ele virá diz o Senhor dos Exércitos. 2 Mas quem suportará o dia da sua vinda? e quem subsistirá quando ele aparecer? porque ele é como o fogo do fundidor, e como o sabão dos peneiras: 3 E ele se assentará como fundidor e purificador da prata; e purificará os filhos de Levi, e os purificará como ouro e prata, para que eles ofereçam aos Senhor, uma oferta em justiça. 4 Então a oferta de Judá e de Jerusalém será agradável ao Senhor, como nos dias antigos e como nos anos anteriores.

5 E chegarei a vós para julgamento; e eu serei uma testemunha rápida contra os feiticeiros, e contra os adúlteros, e contra os falsos juradores, e contra aqueles que oprimem o mercenário com o seu salário, a viúva e o órfão, e que desviam o estrangeiro de sua direita, e não me temais, diz o Senhor dos Exércitos. 6 Pois eu, oSenhor, não mudo; portanto vós, filhos de Jacó, não sois consumidos.

7 Desde os dias de vossos pais vos desviastes de minhas ordenanças e não as guardastes. Volta para mim, e eu voltarei para ti, diz o Senhor dos Exércitos. Mas vós dizeis: Em que havemos de voltar?

8 Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais. Mas dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. 9 Vós sois amaldiçoados com uma maldição; pois vós me roubastes, sim, esta nação inteira. 10 Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e provai-me agora com isso, diz oSenhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e vos derramar uma bênção, que não haverá espaço suficiente para recebê-lo. 11 E repreenderei o devorador por causa de vós, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; nem a tua vide lançará o seu fruto antes do tempo no campo, diz oSenhordos Exércitos. 12 E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o Senhor dos exércitos.

13 As vossas palavras foram agressivas para mim, diz o Senhor . No entanto, dizeis: O que temos falado tanto contra ti? 14 Dizeis: É vão servir a Deus; e de que nos aproveita termos guardado o seu preceito e andado com tristeza diante doSenhor dos Exércitos? 15 E agora chamamos o orgulhoso de feliz; sim, os que praticam a iniqüidade são constituídos; sim, aqueles que tentam a Deus são até mesmo libertos.

16 Então os que temiam ao Senhor falavam frequentemente uns aos outros; e o Senhor atentou, e ouviu; e um livro de recordações foi escrito diante dele, para os que temem ao Senhor , e para os que se lembram do seu nome. 17 E eles serão meus, diz oSenhordos exércitos, naquele dia em que prepararei minhas jóias; e poupá-los-ei, como um homem poupa a seu próprio filho que o serve. 18 Então voltareis e discernireis entre o justo e o ímpio, entre o que serve a Deus e o que não o serve.

 

-


O artigo original pode ser lido aqui


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Log in or Sign up

DMC Firewall is developed by Dean Marshall Consultancy Ltd