Terça, Dezembro 01, 2020
Follow Us
Bolsonaro desautoriza compra de 'vacina da China' e ministério da Saúde volta atrás

A mensagem foi publicada no Facebook, em resposta a um comentário crítico ao anúncio do Ministério da Saúde de que tem a intenção de adquirir 46 milhões de doses da CoronaVac

Ingrid Soares

O presidente Jair Bolsonaro desautorizou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ao afirmar, na manhã desta quarta-feira (21/10), que o governo não comprará as 46 milhões de doses da vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e oferecida pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), como anunciado na terça pela pasta.

Em uma publicação pelas redes sociais, o chefe do Executivo disse que antes de ser disponibilizada à população, a imunização deverá ser comprovada cientificamente pelo Ministério da Saúde e certificada pela
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com o mandatário, “o povo não será cobaia de ninguém”. Ele acrescentou que não justifica “um bilionário aporte financeiro num medicamento que sequer ultrapassou sua fase de testagem”.

“A vacina chinesa de João Doria: Para o meu Governo, qualquer vacina, antes de ser disponibilizada à população, deverá ser COMPROVADA CIENTIFICAMENTE PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE e CERTIFICADA PELA ANVISA. O povo brasileiro NÃO SERÁ COBAIA DE NINGUÉM. Não se justifica um bilionário aporte financeiro num medicamento que sequer ultrapassou sua fase de testagem. Diante do exposto, minha decisão é a de não adquirir a referida vacina”, declarou.

imagem da Revista Época.

-

via Correio Brasiliense.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Log in or Sign up

DMC Firewall is developed by Dean Marshall Consultancy Ltd