Sábado, Março 06, 2021
Follow Us
Cepa sul-africana do coronavírus é mais perigosa que a britânica, diz ministro

A variante do novo coronavírus identificada na África do Sul é ainda mais perigosa do que a mutação altamente infecciosa identificada no Reino Unido, disse o ministro de Saúde britânico, Matt Hancock, nesta segunda-feira (4).

"Estou extremamente preocupado com a variante sul-africana e é por isso que tomamos as medidas de restringir todos os voos da África do Sul", disse ele à rádio BBC.

"Este é um problema muito, muito significativo (...) e é ainda mais problemático do que a nova variante do Reino Unido", completou.

Também nesta segunda-feira, a emissora britânica ITV disse, citando um consultor científico não identificado do governo britânico, que cientistas não estariam totalmente confiantes de que as vacinas contra a Covid-19 funcionarão contra a variante do coronavírus encontrada na África do Sul.

"De acordo com um dos consultores científicos do governo, o motivo da 'incrível preocupação' de Matt Hancock sobre a variante sul-africana do Covid-19 é que eles não estão tão confiantes de que as vacinas serão tão eficazes contra ela quanto são para a variante do Reino Unido”, afirmou o editor político da ITV, Robert Peston.

Cientistas, incluindo o CEO da BioNTech, Ugur Sahin, e John Bell, professor de medicina da Universidade de Oxford, disseram que estão testando as vacinas nas novas variantes e afirmam que podem fazer os ajustes necessários em cerca de seis semanas.

A mutação sul-africana

Os cientistas dizem que a variante sul-africana do novo coronavírus tem múltiplas mutações na importante proteína "spike" que o vírus usa para infectar células humanas.

Também tem sido associada a maior carga viral, significando maior concentração de partículas virais no corpo dos pacientes, possivelmente contribuindo para níveis mais elevados de transmissão.

Bell, que assessora a força-tarefa de vacinação do governo, disse no domingo (3) que achava que as vacinas funcionariam na variante britânica, mas que havia um "grande ponto de interrogação" sobre se funcionariam na variante sul-africana.

-

via Exame Online.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Log in or Sign up

Our website is protected by DMC Firewall!